domingo, novembro 07, 2004

Sentes-me a falta?

Aqueles momentos que reluzem de tão perfeitos, lembram-me a felicidade efémera que passámos, abraçados.
Acarinhas-me com palavras doces através do móvel, dizes-me que sou especial, mimas-me num extremo delicioso (para ambos). E assim ficamos, cada vez mais necessários um ao outro, cada vez mais apegados a palavras e letras; estas, cada vez mais dolorosas e distantes. Tenho saudades tuas.