domingo, setembro 12, 2004

Espelho no Hall

Debruçada sobre a parede, olhando o pequeno espelho de circunstância, vi o reflexo do seu corpo ondular sobre o meu. Vi o prazer reprimido dentro de mim….vi um enorme descontrolo iminente.
Senti as pernas fraquejarem. Senti o meu corpo desfalecer…e em segundos vi-me tombar sobre o nada do chão. Instintivamente ele agarrou-me pela cintura, se não o tivesse feito, ter-lhe-ia caído aos pés, totalmente esvaída em forças pelo prazer que em mim infringira!

"A tua sensualidade mata-me!"