terça-feira, agosto 31, 2004

figure

photo by dinster


quarta-feira, agosto 25, 2004

Se eu sou tua e tu és meu, se somos de quem nos pertence, somos um?


quinta-feira, agosto 19, 2004

gosto de ti

Deito-me na cama que tu fizeste e sinto o teu cheiro impregnado na almofada onde te recostaste. Recordo-me deitada sobre o teu peito, embalada pela tua respiração. Recordo o teu jeito meigo a mexer-me no cabelo depois do prazer e do prazer que nos oferecemos numa compatibilidade estranha para mim. Parece que estamos juntos à tanto que conhecemos todas as manhas do corpo do outro.

Gosto de preferir ver-te a ter prazer, do que eu própria o ter, em vez do para mim habitual egoísmo de parte a parte na busca pelo prazer próprio. Gosto de pôr o meu corpo à tua disposição e de procurares sempre preservar-me pondo o teu à minha. Gosto de ti todo. Quase te sinto comigo, ali nos lençóis enxovalhados por nós, e adormeço assim, a imaginar-nos.



quarta-feira, agosto 11, 2004

sinto-me... frívola

Andei inspirada pela solidão durante tanto tempo que agora não estou sozinha e escrevo amor e amor e amor e depois releio e não me identifico e fico frustrada por ter perdido a solidão e a inspiração.

terça-feira, agosto 03, 2004

adoro-o

Atiro as sandálias Manolo para o banco de trás do carro.
-Estás parva? Cuidado com a merda dos estofos!
Olhei para ele tipo parva, sim. Odeio a porra do amor dos gajos pelos carros. Cortou o clima todo.
Componho o vestido, agarro a minha birkin da hermes (prenda dele) e saio descalça do carro ao mesmo tempo que tiro um cigarro, e enquanto ele fica espantado a olhar para mim.
-Onde vais?
-Vai à merda. – praguejo com o cigarro nos lábios, absorta por uma luta inglória com o vento e com o isqueiro. – chega-se a mim e tenta agarrar-me pela cintura. – Larga-me porra! Gostas mais da merda do carro do que de mim. – e apercebo-me que estou a ser injusta. Carinho, paz… ternura… são coisas que nunca senti antes como sinto agora com ele. Sei que não me vai deixar desamparada de forma nenhuma, mas não é por já estarmos juntos que vou baixar a guarda. Gajas bonitas é o que não falta aí, não me posso arriscar a perder alguém tão generoso. Só de me lembrar do dia em que eu estava em baixo e ele me trouxe a birkin… adoro-o.