domingo, julho 18, 2004

A Bo em Vilar de mouros

Espero-a na estação de comboios acompanhada pelo D.W., chiquíssimo e tia como sempre.
-Porque é que aquela anormal não trás o carro? - Refilo.
-Sabes como são os homens com os carros desportivos, era difícil ela conseguir trazê-lo. –ya… E naquele dia em que ele o levou p’a marina de Vilamoura e tu lhe mandas-te aquela boca ”trazes isso para aqui?" e ele ficou fodido?
Rimo-nos mas o D.W. fica apreensivo. Tem um fraquito pelo gajo da Bo.
Chega o comboio e dele saem amontoados de gente colorida, alegre, expectante. No meio reconheço-a. Vestido preto, óculos escuros, salto agulha, pouchette Prada e um trólei Luis Vuitton arrastado atrás.
-É parva!! É parva!! Que roupa é aquela? O que é que ela fez com a roupa que lhe deixei??
O D.W. olha para mim e encolhe os ombros. – Mas é uma parva com estilo.