quarta-feira, março 24, 2004

narcisismo

Acabo de sair do banho e vou descalça para o quarto, enrolada apenas numa toalha que atiro para cima da cama.
Ouço-te na cozinha (o que andas a partir?). Visto umas cuecas rosa pálido (lindas, pequenas e opacas) e vou-me pentear para a frente do espelho. Vejo os meus caracóis compridos e molhados a descaírem pelo meu peito e a recobrirem-me os seios. Não posso deixar de divertir neste momento de narcisismo e continuo a pentear-me muito depois do cabelo estar desembaraçado.
Olho para a porta e toda eu tremo. Ele está parado, a observar-me.
- Assustaste-me!!
- Obrigado!
- Não… não estava à espera… - E faço beicinho.
Sorri e agarra-me pela cinta desnuda.