domingo, novembro 16, 2003

Uma noite...

Nas ruínas de uma igreja à beira do Castelo de Montemor-o-Velho, lugar de um idílico basto e similar àquela beira-mar a que me levaste, eu perdi a compostura.
Perdi a compostura enquanto o nosso beijo se tornava mais sôfrego, mais intenso, enquanto me desnudavas e palpavas a minha barriga e os meus seios com a tua língua, enquanto me despias as calças... Ali, nua, com a brisa fria e aquela coruja a piar e a espiar-nos, e aquele sítio...
Mais tarde no carro senti-me tão bem... Ambos carentes de carinho, a dar mimos um ao outro muito abraçados... aos beijos e a murmurar... Foi tão bom!