quarta-feira, agosto 27, 2003

Putas recebem pelos serviços k prestam




Acordei completamente desnorteada, lentamente abrira os olhos e necontrara escuro a toda a volta...Pelo k , rapidamente, me precipitei sobre a cabeceira a fim de acender a maldita luz, k insistia em esconder-s d mim. Infelizmente n contava com tão grande confusão, portanto, só tive tempo de sentir os boiões, os frascos e as garrafas deslizarem pela minha pele, e cairem logo d seguida sobre os mosaicos polidoas(ou não)!
Lá acendi a porra da luz, e lá peguei no telemovel, k não parava d vibrar no montoado d roupa.
Oh meu deus, é o PP!
-- Sim- digo eu, sem conseguir disfarçar a roukidão da voz!
-- Finalmente atendes- grita ele irritadissimo- ao fim de 20 chamadas lá consegui acordar a merda da bela adormecida!!!
-- Cmo é k sabes k eu estive a dormir...- keixo-m eu enkuanto visto o roupão!
-- Com essa voz nem a mim m enganas Bo. Tenhu a porcaria da casa cheia de gente... Fdx, onde é k voces estão? Prometeram vir aos anos do papá!...Eu devia ter calculado...suas pu...
Desliguei o tlm e voltei a atirá-lo para o monte de roupa. Quem é k ele pensa k é? Filho da mãe! Puta é mãe dele!
Desci as escadas e prokurei-o...Estva sentado na varanda com um livro no regaço, olhava o predio em frente com admiração e sorria como um garoto fascinado... Levantou-se quando me viu, abraçou-m e beijou-m o pescoço! Olhei para ele com lágrimas e mágua, ele apercebeu-s...atirou o livro no vaso das tulipas amarelas e saiu furoso...
Eu sentei-m no cadeirão e colokei o livro no regaço, olhei para o predio em frente...senti a porta bater...senti a Lu descer as escadas.
--Ké do V.G.? Voces discutiram?
--Perdemos a festa do PP, o VG nem devia tar ca, fdx...DEIXEI-M LEVAR POR AKELAS MÃOS , AFUNDEI-M NAKELE CORPO E ESKECI TUDO O RESTO...TUDO POR UNS OLHOS BNITOS E UMAS HORAS D LUXURIA!
--Oh bo...kem n s reb«nderia...e akele cu...ui!!!!
(risos)
--OH LU, NOS N SOMOS PUTAS POIX NÃO?
--NÃO!!!!! AS PUTAS RECEBEM PAGAMENTO PELOS SERVIÇOS K PRESTAM...- disse ela calmamente, em tons de sabedoria, como s fosse tudo uma porra d uma verdade universal...
Depois levantámo-nos a correr e fomos vestir-nos! Tinhamos uma festa para iluminar...
Ah! Atirei o livro DELE pela varanda, em direcção ao predio em frente, afinal, para k raio e k eu keria um livro do paulo coelho???